Review AutoBlog: Dirigimos as novas versões Powershift e 4WD do Novo EcoSport

1

A convite da Ford, o AutoBlog viajou para o interior de São Paulo para conhecer e dirigir as novas versões Powershift e 4WD do Novo EcoSport. As novas versões,  disponíveis na linha 2013, trazem a transmissão automática e controle de tração 4×4 para o lançamento global da montadora.

Ford EcoSport Powershift

Em nosso teste inicial, saindo de São Paulo, próximo do Hotel Hilton, a Ford disponibilizou a versão Powershift para que pudéssemos testar sua dirigibilidade durante um trecho urbano e, claro, na estrada. Durante este percurso, estávamos acompanhados com os colegas Bernardo Bauer e Richard Max, além da participação especial da Adriane Rocha, gerente de Relações Corporativas da Ford.


Embora o colega Bernardo tenha dirigido pelo trecho urbano, ou melhor, vivenciado sua primeira experiência nas marginais de São Paulo, o trecho que pudermos dirigir apresentou alguns bons desafios para a transmissão automática.  No entanto, para início de conversa, vale lembrar que o Novo EcoSport dispõe de três modos de condução:

  • D, para trocas de marcha suaves e econômicas;
  • S, esportivo, com um nível de rotação mais alto e preparado para retomadas;
  • manual sequencial, para o motorista usar a faixa de rotação de sua preferência.

O EcoSport ainda oferece duas embreagens que operam de forma independente para oferecer trocas mais rápidas, sem interrupção de torque durante as acelerações. O veículo ainda conta com o “Neutral Coast Down” que desacopla a embreagem quando o veículo se aproxima da parada total, aumentando a durabilidade e a economia. Já o “Creep Mode” simula o controle em baixa velocidade e regula a entrega de torque gradativamente.

Em nossos testes, a EcoSport Powershift se mostrou ágil na troca de marchas, mesmo no modo de condução D. No entanto, para exigir uma troca de marchas mais rápida (caso você esteja numa estrada), a mudança para o modo S se faz essencialmente necessária, o que permite obter torque mais otimizado e um ganho de velocidade mais rápido.

De acordo com a Ford, a transmissão automática da PowerShift foi idealizada para economizar 10% no consumo de combustível. Além disso é isenta de manutenção,, uma vez que dispensa o uso de fluídos, bombas e radiadores, e tem durabilidade certificada para 10 anos ou 240.000 km de uso. O consumo urbano fica em 9,7 km/l com gasolina e 6,7 km/l com etanol e de 11,8 km/l com gasolina e 8,0 km/l com etanol na estrada.

O Powershift SE ainda inclui equipamentos assistente de partida em rampa, sistema AdvanceTrac com controle de estabilidade e tração, assistência de frenagem de emergência, faróis de neblina e rack de teto, por R$63.390. Como os demais modelos da linha, traz também airbag duplo, freios ABS, SYNC Media System com Bluetooth e comandos de voz, ar-condicionado, direção elétrica, vidros, travas e espelhos elétricos e volante com regulagem de profundidade e altura.

Já na versão Titanium oferece como itens adicionais: grade cromada, rodas de liga leve aro 16, ar-condicionado digital, sistema de acesso inteligente e partida sem chave, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, sensor de estacionamento e retrovisor eletrocrômico, por R$70.890. Dispõe ainda da opção de airbags laterais e de cortina e bancos de couro, por R$3.700.

ecosport-4wd

Ford EcoSport 4WD

Mais tarde, em uma trilha feita dentro do Hotel Histórico Fazenda Dona Carolina, a Ford nos permitiu testar a versão 4WD, o Novo EcoSport com tração inteligente 4×4 e transmissão manual de 6 marchas. De acordo com a Ford, o uso da palavra “inteligente” está no uso permanente da tração, não sendo possível desligá-la por completo. Há, porém, um botão no painel “4WD” que traz mais poder de tração as rodas traseiras em caso de necessidade.

A tecnologia incorporada no Novo EcoSport é mesma já vista anteriormente na Ford Escape e oferece um controle dinâmico de torque dianteiro e traseiro em todas as rodas. A montadora garante que o sistema capta informações dos sensores numa frequência de 60 vezes por segundo e distribui o torque automaticamente para as rodas que mais precisam, com velocidade de resposta de 1 décimo de segundo – mais rápido que um piscar de olhos.

Durante nossos testes, feitos em uma trilha com boas ondulações e um terreno de “terraplanagem”, a 4WD obteve uma boa performance, tanto de motor, torque e ABS. A altura do veículo, que merece um grande destaque, permitiu enfrentar os caminhos danificados com uma certa facilidade, sem que a carroceria tocasse ao chão. Em breve teremos um vídeo que mostrará melhor essa aventura.

Com relação ao controle de tração, a EcoSport se mostrou bem segura. Foi difícil (senão impossível) encontrar um modo de fazer a traseira escapar. Nosso colega Richard Max, do Richard Max Car, até tentou umas manobras arriscadas (durante o percurso na “terraplanagem”) mas foi vencido com louvor pela tecnologia incorporada no modelo.

A Ford informou que a 4WD foi projetada para suportar forças de até 800 Nm e 240.000 km sem qualquer necessidade de manutenção. Além de oferecer um desempenho 17% mais econômico que o modelo anterior. No quesito de consumo de combustível, a versão tem uma média de 9,1 km/l com gasolina e 6,2 km/l com etanol, e na estrada faz 10,9 km/l com gasolina e 7,4 km/l com etanol.

O Novo EcoSport 2.0 4WD é oferecido exclusivamente na versão FreeStyle. Ele já vem equipado com SYNC Media System com Bluetooth e comandos de voz, sensor de estacionamento, ar-condicionado e rodas de liga leve de 16 polegadas, além de direção elétrica, vidros, travas e espelhos elétricos, computador de bordo e pacote visual FreeStyle.

Conta também com airbag duplo, freios ABS, controle eletrônico de estabilidade e tração (AdvanceTrac) e assistente de partida em rampa, com preço de R$66.090. Conta também com a opção de bancos de couro e airbags laterais e de cortina, por R$3.700.

Agradecemos a Ford pelo convite e oportunidade! Até a próxima. =)

Ah, em breve tem novo EcoSport Cast:

About author

Renê Fraga

Renê Fraga é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

  • Silva Bueno

    Estou de olho nessa PowerShift. Parabéns pelo post!